Clááássica: Lauryn Hill.

A literatura das ruas (a música) no fone não pára, mas os posts ficaram em stand by pois vem post bolado por aí… Por enquanto volto no tempo para trazer um clássico para muitas minas do front: a Lendária Lauryn Hill. Seu nome virou sinônimo de mistura entre hip hop e canção, além de ter aberto e ampliado espaço musical para as flores na floresta do estilo em plena década de 90…

Suas produções transcenderam os espaços segmentados da indústria cultural e alçaram reconhecimento pelas rádios do mundo todo. Lauryn chegou a receber 5 grammys, que é o maior e mais prestigioso prêmio da indústria musical mundial. Muitas cantoras das novas gerações citam seu nome como referência. No entanto a própria cantora, compositora, produtora e atriz ficou 8 anos sem produzir por conta dessa mesma indústria da música não se importar com o desenvolvimento dos artistas.

Com uma linda voz rouca, a qual lembra muito nossas divas do blues e do jazz americano, aliás, ela cresceu cantando Stevie Wonder, Lauryn reconhece e cuida da sua voz como um dom muito precioso para que mais pessoas se inspirem em sua coragem.

Suas riquezas musicais agregam ritmos e instrumentais, punch lines que navegam entre letras engajadas sobre a não submissão feminina, a resistência da juventude negra ou as clássicas bads dando a volta por cima. Lauryn tem lugar reservado nos corações  e é lembrada há duas décadas por seus ritmos altamente dançantes.

(Por que hoje é Natal e eu tive uma recoradação suave como um presente…)

[Biografia por: http://jovempanfm.uol.com.br/artistas/artista/lauryn-hill.html ]

Lauryn Hill nasceu em South Orange, New Jersey, filha de uma professora de inglês e de um consultor de computação. Seu estilo musical foi muito influenciado por seus pais, que gostavam muito de Rhythm and Blues. Lauryn Hill decidiu investir em sua carreira musical aos 13 anos de idade. Teve sua estréia interpretando uma canção de Smokey Robinson numa espécie de gincana no mítico teatro Apollo.
Durante a apresentação, a garota foi vaiada e apesar disso, conseguiu contornar a situação. Porém, chegou ao camarim chorando e ouviu de sua mãe: “Bem, talvez você não tenha nascido para isso”. É claro que a garotinha nunca acreditou nisso. Pouco antes de sair do colégio para iniciar o curso de História na Universidade Columbia, Lauryn arriscou a carreira de atriz em duas participações profissionais.
Ao lado de Whoopi Goldberg, interpretou uma estudante no filme “Mudança de Hábito II”. Parecia que Lauryn já havia chegado ao topo com as 17 milhões de cópias que ela e seus companheiros do grupo Fugees (Wyclef “Clef” Jean e Prakazrel “Pras” Michel) haviam vendido com o “The Score”, o segundo álbum do trio, lançado em 96. Esse álbum consagrou os Fugees (abreviação de refugges, refugiados em inglês) e deu a Lauryn Hill a chance de demonstrar todo seu talento através dos hits “Killing me softly”, de Roberta Flack, e “No Women No Cry”, de Bob Marley.
Os irmão Wyclef e Pras eram amigos do irmão de Lauryn e os três decidiram formar o grupo em 1993, quando a cantora tinha apenas 17 anos. No final da turnê do segundo trabalho do grupo, em 97, Lauryn Hill descobriu que estava grávida de seu namorado Rohan, filho do cantor Bob Marley.
Ela então se afastou dos palcos para se dedicar ao nascimento de seu primeiro filho, Zion. Depois Wyclef acabou produzindo seu próprio disco, “The Carnival”, e Pras lançou “Ghetto Supastar”, um mês após Lauryn Hill lançar seu primeiro disco solo “The Miseducation of Lauryn Hill”, em 1998. Considerado um divisor de águas no R&B e no hip hop, o disco foi produzido pela própria cantora. Vendeu mais de 4 milhões de cópias e garantiu cinco Grammys à artista. Recentemente, a diva negra gravou “MTV Unplugged 2.0”, seu novo álbum. No trabalho, Hill expôs sua vida, sentimentos e frustrações. No setlist, 13 canções inéditas, extremamente pessoais, nas quais ela fala de como se tornou prisioneira da fama, sua desilusão com várias pessoas e sobre suas novas atitudes.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s